domingo, 11 de abril de 2010

O ciclo da água





Sou nuvem branca, escura...
Que corre com o vento, que chora.
Sou vida... que molha... sou chuva.

Sou vapor que se eleva
Aos céus no Verão.
Sou nuvem branca, escura...

Sou geada, maresia, sou gelo no Inverno,
Sou vapor que se eleva aos céus no Verão.
Que corre com o vento, que chora. Sou vida...

E sou trovoada... atiro-me ao chão, violenta,
Zangada! Sou granizo, sou neve...
"Sou fonte de vida e destruição".

 A:CamilaSB

2010 (imagem retirada da web)

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  2. A beleza do seu texto poético,fez chover em mim,sentimentos de admiração pelo seu modo sublime de escrever.
    Agradeço o comentário,e um abraço para todos os atingidos pela relação « de amor e ódio do pluvial com o fluvial»

    ResponderEliminar