sábado, 23 de junho de 2012

Cor da minha vida


Sou palavra romântica nascida
do amor, da dor da flor, do sentimento,
do seio embaraçado pelo tempo;
sou semente serôdia florescida.

Sou fruto do centeio e da espiga,
tenho a cor do amor e do sofrimento;
o centeio partiu p´ra outro templo
é lembrança... É luz adormecida.

Sou grão que não se afasta da espiga,
 da flor a quem apoio ternamente...
  Hoje sou eu a mãe e tu a filha,

aquela que te abraça e compreende,
és a haste e a cor da minha vida
e ser filha ou mãe é para sempre!

A:CamilaSB
  2012
 (imagem da web)

43 comentários:

  1. Quando a natureza é imagem dos laços da vida!
    Lindo soneto, espelho da forte união de um laço de sangue que nenhumas vicissitudes conseguem afastar!
    Beijinho, Camila!

    ResponderEliminar
  2. Com certeza, Camila... ser filha ou mãe é para sempre.
    Linda as suas palavras.


    Beijinhos e ótimo fim de semana.

    ResponderEliminar
  3. Camila
    Seus versos me emocionam, avalio pelo coração, pela emoção, e eles me emocionam sempre! Me identifico demais com seu jeito de escrever. Esse poema diz muita da minha história de vida. Um abraço, um ótimo domingo!

    ResponderEliminar
  4. O teu belo soneto (no seu todo) arrasta-me para a Memória de Florbela Espanca. O tema, quase forçosamente Alentejano, ainda mais ressalta essa força.
    Amei, Camila.

    Beijos


    SOL

    ResponderEliminar
  5. Um sentimento carregado de grãos de semente.
    Mãe e filha ligações que permanecem o tempo todo e não apenas alguns dias.
    Gostei de ler e sentir tantas e tão ricas ligações.

    ResponderEliminar
  6. Excelente poema, onde a ligação mãe-filha é bem patente!
    Abraço

    ResponderEliminar
  7. Bom dia!
    Esse post está muito bom, parabéns
    Que seu domingo tenha o melhor pra
    deixar vc feliz..Lindo Poema adorei
    Deixo minha frase com carinho pra vc
    Bjuss
    Rita!!!

    Lutar pelo meu direito, é o que tenho feito sempre
    Mas a minha liberdade é unica!
    (Rita Sperchi)

    ResponderEliminar
  8. .

    .

    . há que ser trigo . para depois ser restolho . há que penar . para aprender a viver .

    .

    . um beijo meu .

    .

    .

    ResponderEliminar
  9. bonito o soneto!

    e ser belo é para sempre

    um beijo

    ResponderEliminar
  10. *
    CamilaSB,
    minha amiga virtual,
    ,
    são campestres
    as tuas palavras
    eiras da multiplicação,
    hoje filha, amanhã mãe,
    frutos da seara ao vento
    ondulantes de amor,
    trigo, germinando vida
    colorada nas papoilas,
    entre o joio tolerado,
    preservando a humanidade,
    ,
    conchinhas de amor filial,
    deixo,
    *

    ResponderEliminar
  11. lindo.
    Durante a nossa vida:
    Conhecemos pessoas que vem e que ficam,
    Outras que, vem e passam.
    Existem aquelas que,
    Vem, ficam e depois de algum tempo se vão.
    Mas existem aquelas que vem e se vão com uma enorme vontade de ficar...
    Charles Chaplin

    Ótima semana para você.
    Bjs
    Mary

    ResponderEliminar
  12. Bela imagem, Camila... e que belo poema! Boa semana.

    ResponderEliminar
  13. Para sempre! Para o bem e para o mal.
    Mais eterno do que juras de casamento.
    Um poema de elogio à cor da vida.
    Lindo!

    Um beijo.

    ResponderEliminar
  14. Não fosse o amor por inteiro, a admiração mútua entre o que nasce e o de quem nasceu...dando o mote a tão belo soneto.
    Parabéns Camila, a sua sensibilidade poética é fantástica.Abraço

    ResponderEliminar
  15. Vem escutar a música da noite
    Vem sentir a vida num piscar de olhos…

    Boa semana

    Mágico beijo

    ResponderEliminar
  16. Muito belo o soneto.
    Escreveste lindamente a cor da sua vida.

    Beijos Camila!

    ResponderEliminar
  17. A cor da vida sempre....essa ligação mãe/filha...
    Lindo...
    Obrigada pela visita
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  18. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  19. sem dúvida "ser filha ou mãe, é pra sempre". adorei a poesia, seja bem vinda ao país das maravilhas! :)

    ResponderEliminar
  20. Muitas vezes achamos que não temos mais o que fazer, que desistir de tudo é mais fácil,
    que continuar a lutar seria exaustivo, um fardo por vezes insuportável.
    infinitos problemas que atravessam nossa vida quando menos esperamos, nos levam ao desânimo e ao medo,
    à noites em claro o cansaço. Acontece com todo mundo, mas às vezes parece que só acontece conosco.
    Muitas pessoas acreditam que sou muito forte e que tiro tudo de letra mesmo vivenciando experiências difíceis.
    Verdade que sou forte, que luto, que acho forças aonde não existe mais nada.
    Verdade também que não desisto fácil, que sou determinada para vencer obstaculos.
    Eu fico triste sim, eu choro, eu me desespero, eu me irrito, mas hoje muito menos que
    alguns tempos atrás.
    As dores me ensinaram a respeitar a vida.
    Sei que a passagem pela Terra é curta.
    E resolvi fazer o melhor uso possível dos meus dias.
    Não me rendo ao pensamento que a vida é só uma sequência de problemas.
    Mas, eles existem e podem demorar, mas vêm.
    Luto muito, mas nada disso seria completo se eu não tivesse fé.
    E se sou forte, é porque sou uma pessoa de fé, e minha força vem de Deus.
    Minha tarefa ou minha missão esta quase completa.
    Fico imensamente feliz em ter você fazendo parte da minha vida.
    tudo que mais desejo é ter sempre a sua amizade
    para mim tão preciosa.
    Sempre vou te agradecer pelo carinho e amor
    que recebo de você.
    Hoje vim te deixar um carinhoso beijo
    também matar as saudades.
    Carinhosamente.
    Evanir..

    ResponderEliminar
  21. Lindo este soneto onde nos mostra que a vida tem muitas cores, cores pintadas no nosso coração de mãe, cores todas presentes também na nossa condição de filhas. A cada momento a cor muda, não havendo sequer uma que não pintemos no nosso coração; às vezes uma cor cinzenta de dor...um vermelho vivo de paixão...um branco de paz...todas misturadas colorem o nosso coração de um mesclado fascinante que representa a grande beleza que é ser filha...a grande dádiva que é ser mãe. Mãe e filha...dois seres unidos por um amor eterno. Parabéns, amiga e obrigada pela partilha. Fica bem. Um beijinho
    Emília

    ResponderEliminar
  22. Boa noite! Lindo o soneto,adorei.
    beijos.

    ResponderEliminar
  23. Oiee te encontrei na blogosfera..
    Adoreiii seu blog..
    Tô te seguindo.

    Me visite tbm:
    http://lidiepaulo.blogspot.com.br


    Beijocas :*
    Ótima Noite ")

    ResponderEliminar
  24. Li alguns poemas e gostei imenso.
    Parabéns pelo talento que as tuas palavras revelam.
    Camila, tem um bom fim de semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  25. .

    .

    . um poema de uma mãe para uma filha . a legar na continuidade do tempo . todo o tempo que lhe foi . é e será sempre . ampla.mente dedicado .

    .

    . gratíssimo pelo momento . de oiro .

    .

    .

    ResponderEliminar
  26. Olá Camila, seu blog é muito bom eu também escrevo umas coisas mas não sou poeta,penso neles, e desde já quero dar-lhe os parabéns, Sou Antonio Batalha, portugues, e deixo-lhe um convite, se desejar fazer parte de meus amigos virtuais no blog Peregrino E Servo. Claro que de seguida irei retribuir seguindo também seu blog. Obrigado e tudo de bom.

    ResponderEliminar
  27. Que belo poema Camila!
    Bom fim de semana.
    Bjs

    ResponderEliminar
  28. Aguardo o próximo post. Boa semana!

    ResponderEliminar
  29. Dia de alegria, dia de glória, dia de vivenciar cada minuto e guardá-lo como um precioso tesouro.
    Deus com seu infinito poder está em toda parte,
    ao meu redor dentro de você e dentro de mim..
    Hoje estou duplante feliz meu liro mal
    acabou de nascer.
    E as 18.48 horas e quarenta e oito minutos
    inicio da noite de ontem nasceu minha bisnetina(LARA)
    Venho compartilhar contigo minha felicidade.
    O nascimento do meu livro foi muito emocionate,
    mais o nascimento da minha bisneta isso
    não da para descrever.
    Deus abençoe sua semana.
    Carinhosamente.
    Evanir.

    ResponderEliminar
  30. Minha querida

    Um poema cheio de sentimentos belos,como o amor que une as mães e as filhas...um amor sem limite.
    Muito lindo mesmo.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  31. Olá, boa noite!
    Problemas várias fazem com que só agora regresse aos blogs.

    As minhas saudações!

    ResponderEliminar
  32. Bom dia!!!
    Vim agradecer a visita sempre carinhosa
    que vc faz ..parabenizar pela sua bela postagem
    sempre tão bonita e gratificante aos nossos olhos
    Nem sempre posso retribuir a visita, mas venho sempre
    que posso ver o que vc tem de mais bonito
    Que seu dia seja lindo
    Bjuss
    Rita!!!!!

    ResponderEliminar
  33. *
    amiga,
    ,
    pico o ponto,
    mesmo, sem novas !
    ,
    conchinhas, muitas,
    *

    ResponderEliminar
  34. Olá, boa noite!
    Problemas vários fazem com que só agora esteja a regressar aos blogs.
    Vou ver se a partir de agora sou mais assíduo.
    Bom fim de semana para si!

    * Sim, é para sempre!

    ResponderEliminar
  35. Maravilhoso poema!

    Passando pra deixar um beijo e desejar uma excelente semana!
    Beijos grandes!

    ResponderEliminar
  36. Camila, falas em versos maduros, do amor do chão, da terra, do grão, das espigas. Falas em versos quentes da quentura do estio, regaço do amor e dor.Falas com sobriedade eloquente do amor sublime da Terra, da Mãe e da Filha e de nós todos, gente.

    ResponderEliminar
  37. um poema lindo, dum amor incondicional palpável.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  38. A poeta está de férias? deixo um beijinho...

    ResponderEliminar