sábado, 8 de dezembro de 2012

Rosa imaculada


( Foto de CamilaSB )
  
  Andava por aí muito entretida
a brincar, a correr e a indagar;
sonhar e a aprender a labutar...
Quando dei por mim, era já crescida.

Olhei p´ra uma rosa florescida
que sempre me seguiu com o olhar
e a flor venerada em meu altar
 é a luz que ilumina a minha vida.

 Nasce o Sol, põe-se o Sol e a minha rosa
vai ficando um pouco amarelada,
 mas não perde a doçura luminosa.

Flor-de-amor,  minha rosa perfumada 
abraço a tua cor maravilhosa
que p'ra mim será sempre imaculada!

 A: CamilaSB
2012

24 comentários:

  1. Uma rosa nunca perde a sua doçura,
    nem a sua luz.

    ResponderEliminar
  2. Minha querida

    Que essa perfumada rosa continue no teu coração sem murchar, e não vai de certeza porque há ternura na tua alma.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  3. é uma flor e não é

    uma rosa amada


    um abraço, Camila!

    ResponderEliminar
  4. Duas coisas amo na vida
    uma roseira que plantei
    e seus belos sonetos
    sobre a beleza das rosas
    duas perfeições
    do Uni-verso

    mui lindo soneto
    as rimas são de pétalas
    rica e perfumadas
    as cores um decassílabo
    ensolarado!

    Luiz Alfredo - poeta

    ResponderEliminar
  5. Minha querida:
    Lindo o poema, mas deduzo um certo pessimismo da sua parte.Todos vamos amarelando,mas o espírito continua jovem.E devemos agradecer ao Senhor por mais um dia que nos dá, pelo alimento à nossa mesa,pela família da qual somos parte e por amar os nossos irmãos.Seja otimista.
    Uma boa semana.
    Um abraço da
    Beatriz

    ResponderEliminar
  6. Oi Camila
    Doçura de poema,uma rosa é uma rosa...
    e tens todo o frescor das suas palavras,
    Precisamos de mais jardineiros e teremos mais rosas assim.
    fique bem e toda a inspiração para os seus dias,
    beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Que encanto! talvez um dia eu consiga comentar poesia com a qualidade que o seu talento merece.
    Bjs

    ResponderEliminar
  8. Querida amiga
    Vim agradecer sua carinhosa presença lá no meu cantinho.
    Eu vim também lhe oferecer dois selinhos, um de 700 seguidores e o outro com o desejo de Feliz Natal.
    http://www.mariaalicecerqueira.com/
    Abraço muito amigo
    Maria Alice

    ResponderEliminar
  9. Os anos passam para todos, mas apenas alguns sabem a importância de cultivar o jardim interior.Um poema lindo e delicado, Camila.Adorei!


    Beijinhos, querida e aproveito para te desejar um Feliz Natal e Ano Novo.

    ResponderEliminar
  10. E hoje sou o que sou
    passou mais uma primavera
    nada é como antes era
    porque algum tempo passou

    Desculpe a brincadeira
    vou seguir o seu blog,
    José.

    ResponderEliminar
  11. Bela imagem, de uma imaculada rosa!
    Bela poesia, sobre uma imaculada rosa!

    Um abraço, Camila,
    da Lúcia

    ResponderEliminar
  12. Benvinda Camila!
    Fez falta sim, mas o importante é que chegou de novo para nos alegrar! Que tudo esteja normalizado para usufruir a paz do Natal.
    E é tão bom sempre voltar a ler a sua alma poética em tão lindas poesias como este soneto tão doce!
    Terno abraço!

    ResponderEliminar
  13. Nessa tua rosa vi a minha vida...a vida, penso de todos nós; como ela, vamos amarelando...perdendo o viço e até as folhas, mas, conseguiremos manter sempre aquele perfume que sentimos sempre que passavamos pela nossa rosa; se quisermos ela será sempre branca como a neve, viçosa e com um perfume inebriador.Não é fácil cuidar de uma rosa tão delicada, mas é possível...é só querer. Adorei, amiga. Um beijinho e desejo sinceramente que esta época natalícia que se avizinhe te deixe sentir o gostoso perfume da tua rosa. Um feliz Natal cheio de paz Emília

    ResponderEliminar
  14. Que esta rosa continue a iluminar a tua vida e que no outono as suas pétalas, apesar de amareladas não percam a sua alegria, a sua ternura e o seu frescor.
    Belo e inspirado poema, amiga Camila, repleto da delicadeza que é tua marca mais palpável.

    Bjssssss,
    Leninha

    Obrigada pelas carinhosas palavras, minha querida.

    ResponderEliminar

  15. Como sempre um poema fantástico , muito profundo e repleto de beleza. Um soneto para ler e reler.

    Desojo-te um Feliz Natal na companhia dos que amas e que o Novo Ano te traga a saúde, a paz e a esperança que todos procuramos neste conturbado mundo...

    Boas Festas

    Bjgrande do Lago

    ResponderEliminar
  16. e que essa rosa nunca perca o seu aroma.
    as roas amarelas, são as minhas preferidas.
    um beijo

    um bom domingo.

    beijo

    ResponderEliminar
  17. E que rosa bela!

    Adoro rosas.

    Lindas...e tenho saudades.
    O inverno entristece-me.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  18. Uma bela rosa que o perfume chegou em mim. Adorei os versos.
    Desejo uma ótima semana!
    Aproveito desde já, pra te desejar um Natal cheio de muitas alegrias, e que o espírito do Natal te guie durante o ano novo que está para começar. Feliz Natal e Próspero Ano Novo!
    Beijos!

    Refletindo com a Smareis

    ResponderEliminar
  19. Feliz natal poeta!


    As constelações não compreenderam
    A rota daquela estrela brilhante
    Os astrônomos não entenderam
    Os mapas dos céus
    Mas os reis magos encontraram
    O caminho
    Daquele que é a luz
    Do Universo
    E desviaram e confundiram
    O coração do rei da Terra
    Que queria matá-lo
    Os pastores escutaram o balido
    Da ovelha que acharia
    Os perdidos deste mundo
    Sem paz e amor
    A flor brotou no deserto
    Numa cidade do tamanho
    De uma semente de mostarda
    Tão pequena para abarcar
    O filho do não pronunciado
    Pelos lábios impuros
    Aquele que resiste a morte
    A fome e a sede no deserto
    As tentações do poder
    Que abre os olhos fechados
    Nos sepulcros
    E adoça nossas vidas
    Com palavras mais doces
    Que o mel
    Perdoa meus pecados
    Mais torpes
    E acende o incenso
    Mais aromático da erva
    Mais pura que nunca se apaga
    E exala o perfume mais caro
    Que nenhum ouro pode comprar
    E declama o poema
    Com a parábola que as metafísicas
    E as metáforas não compreendem
    Mas agora o caminho e os céus
    Foram revelados em aramaico
    E os versos não resistem
    A este poeta do Amor.



    Luiz Alfredo - poeta

    ResponderEliminar
  20. Bonito poema
    Uma rosa por ser rosa nunca perde a formosura
    Ainda que perca as pétalas o perfume será candura

    ResponderEliminar
  21. Belo poema, Camila... e que bela rosa! Boa semana, amiga.

    ResponderEliminar
  22. Oi Camila
    Passando pelo seu espaço pra deixar meu abraço com votos de bons dias nas vésperas do Natal,
    fica bem ok?

    ResponderEliminar
  23. Caminhamos por estradas e muita vez não notamos as flores que enfeitam e perfumam o caminho. A vida vai, a flor vem junto. Que bom contar com o olhar terno da natureza e de todas as coisas. Gracioso poema! Abraços.

    ResponderEliminar