segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Taça vazia


Sentes o vazio das cores no voo ensaiado dos passarinhos.
Primeiro voou um… depois o outro… e para teu desalento
voou o último… foram-se todos… perseguindo os sonhos
que sonhaste para eles. Afliges-te com a perspectiva
dos seus voos, sacodes as penas e disfarças
o choro com um sorriso entreaberto
na angústia dos dias
prelúdio de
solidão
Calaram-se
as vozes
os risos
os dias
plenos
de sabores
a algodão doce.
Resta-te apenas, aguardar
 o voo inverso e ocasional pelo qual esperas. Agitas as asas e debicas palhinhas ajeitando o ninho com fragrâncias de ternura. Ficas à espera dos passarinhos e, quando eles regressam, abrem-se de novo as cores da Primavera. A atmosfera enche-se com os seus trinares joviais. Mas, na efemeridade do acontecimento, o voo migratório acontece de novo... e então... acomodas as penas reconfortada nas lembranças e vagueias pelos dias, em voos concertados, na inconstância das migrações ocasionais. Absorta... lanças um último olhar em direcção ao seu voo e vês as silhuetas dos teus passarinhos a afastarem-se cada vez mais. Manténs-te assim por um bom tempo, sem conseguires discernir coisa alguma na linha do horizonte. Depois recompões-te, e ficas a aguardar outro voo inverso e ocasional dos teus passarinhos. Entretanto, entregas-te aos dias e ao Sol que umas vezes aparece e outras se esconde... Aprendes a caminhar pelas veredas outonais com outros ritmos e outros sorrisos. Passas as mãos pelas lembranças macias e prossegues na lida - por entre as cores um pouco desbotadas dos dias - descobrindo novos rumos e outros encantos e desencantos que te oferece a vida...
 A: Camila SB
 2012


36 comentários:

  1. O poema - Taça vazia - que publiquei no dia 15/09/2012, desapareceu do meu blogue (não sei como?...) por isso, resolvi publicá-lo novamente (felizmente que o tinha guardado) juntamente, publico também os comentários feitos por todos os meus estimados amigos e seguidores.
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assim que abri teu blog notei algo muito familiar... rs
      Que bom que você é precavida; mais que isso, atenciosa! Esse evento demonstrou o carinho com que você recebe os comentários sobre teus posts. Tornei-me ainda mais fã da tua pessoa.
      Ótima semana! Abraços. Daniel

      Eliminar
  2. Ivana em 15/09/2012

    Ao voltar dessa viagem que você me proporcionou com esse belíssimo texto poético, respirei profundamente. Que sublime sua inspiração, sem mais comentários, espetacular. Um abraço e um ótimo fds.

    ResponderEliminar
  3. Sol da Esteva em 15/09/2012

    Segui, com os olhos da imaginação, a partida das aves. Depois rememoro o seu regresso, quando já estiver próxima a Primavera. Bem hajas. Beijos SOL

    ResponderEliminar
  4. Pérola em 15/09/2012

    A vida é sempre bela mesmo nas suas transições. Linda poema em forma de taça. beijinho

    ResponderEliminar
  5. Intemporal em 15/09/2012

    . . . ergo.me . elevo esta taça de escrita encantada . . . e aplaudo.a . de pé . . . um beijo meu . . .

    ResponderEliminar
  6. Lil(ás) em 15/09/2012

    Que dizer perante tamanha beleza? limito-me a aplaudir... Bjs

    ResponderEliminar
  7. Luís Coelho em 16/09/2012

    Um taça de saudade e com os nossos sonhos, desejos e ainda com todas as cores e fragrâncias da vida pessoal. Alguns dias parece que a taça fica vazia e que a dor aperta o nosso coração. Depois lentamente aceitamos os acontecimentos de cada dia e a taça vai-se recompondo. Em cada dia devemos ter fé e muita esperança, nestas ondas e marés que enchem ou vazam a taça da vida.

    ResponderEliminar
  8. Daniel C. da Silva (Lobinho) em 16/09/2012


    Como quem fala da esperança e do renascer... ainda que a preços de sentimento. Um beijo amigo. Gostei muito de ler.

    ResponderEliminar
  9. D.Garcia em 16/09/2012

    Entornemos o vinho bom da vida nessa taça e brindamos com alegria o porvir. Parece não fazer sentido eu brindar depois de um texto repleto de poesia sentida e de olhar árido sobre aqueles a quem amamos, mas que precisam partir. Há na vida muita história nossa, para a qual devotamos um amor sincero que, entretanto, necessita alçar voo. Quando parte, dói e leva junto as cores; quando retorna, refloresta de sonhos todo o nosso bosque de alegria. A felicidade está nesse momento em que o bosque torna a exalar o perfume. Mas não somente quando outros nos trazem. Podemos nós mesmos plantar as árvores que novamente devolverão o perfume aos nossos caminhos. Porque a esperança é a verdadeira árvore do aroma e das cores que nunca fenecem. Lindíssimo teu poema em forma de taça, me lembra os poemas concretos de que tanto gosto! Parabéns! Nele há beleza, ternura, sentimentos, reflexão e muita profundidade. Adorei! Beijos que selem nossa amizade. Daniel

    ResponderEliminar
  10. Piedade Araújo Sol em 16/09/2012

    e é assim que tem que ser.... e o voo se renova, sempre! Beijo

    ResponderEliminar
  11. Piedade Araújo Sol em 16/09/2012

    a minha foto de hoje no http://olharemtonsdeflash.blogspot.pt/ é para ti. Beij


    ResponderEliminar
  12. Marta em 16/09/2012

    E nesses encantos e desencantos encontramos a razão de viver.... Torna-nos fortes.............. Obrigada pela visita Beijos e abraços Marta

    ResponderEliminar
  13. manuela baptista em 16/09/2012

    os pássaros, não seriam pássaros se os impedissemos de voar e Camila, é um nome que fica bem numa história bonita foi apenas uma coincidência, o nome que dei à boneca que ganhará vida e o seu nome mas agora estou contente que tenha acontecido! um beijo

    ResponderEliminar
  14. O Árabe em 16/09/2012

    Vazia? Cheia de sabedoria e poesia! Boa semana, Camila.

    ResponderEliminar
  15. Vieira calado em 17/09/2012

    Um texto em forma de taça, ou ampulheta? Beijinho para si!

    ResponderEliminar
  16. CamilaSB em 17/09/2012

    Dependendo do modo como olhamos... pode ser as duas coisas... Obrigada, amigo Vieira, pela perspicaz e experiente observação! Beijinho para si também!

    ResponderEliminar
  17. Ricardo Miñana em 17/09/2012

    La vida es un largo camino lleno de obstáculos que tenemos que ir sorteando. un placer pasar por tu espacio. feliz semana.

    ResponderEliminar
  18. Nilson Barcelli em 18/09/2012

    Voar faz bem às penas... Magnífico texto, muito poético (há metáforas lindíssimas). Gosto da tua escrita. Um beijo, querida amiga Camila.

    ResponderEliminar
  19. Sonhadora (Rosa Maria) em 18/09/2012

    Minha querida Dói muito mas temos que os deixar voar, foi para isso que os criámos...nós é que não nos preparámos para os ver voar. Um texto lindo que retrata o sentir de tanta mãe. Deixo um beijinho e agradeço o carinho no aniversário do meu blogue. Sonhadora

    ResponderEliminar
  20. Parole em 19/09/2012

    Agora eu sei, de uma forma poética e linda, pelo que mamãe passou quando saímos de casa.Me emocionou... Beijinhos e obrigada pela partilha.

    ResponderEliminar
  21. Evanir em 19/09/2012

    Sua amizade e muito importante para mim . Tenho vivido nos últimos tempos muitas dificudades para fazer visitas. o tempo vai passando nada melhora para ,que possa digitar. O fato de não poder comentar não significa, que deixei de ler sua postagem ela é minha bagagem para meu segundo livro. Quando lemos bastante adquirimos mais sabedoria na escrita tornando maior nossa bagagem. Cada blog visitado representa a história de uma vida. Na minha postagem tem sorteio de dois livros de um amigo escritor. Ficarei feliz aceitando e convite para participar do sorteio. Já conheço a grandeza das obras do livro dele. Uma linda noite te espero para viagem beijos,Evanir.

    ResponderEliminar
  22. Rita em 20/09/2012

    ✫. `⋎´ ✫❤✫.. (⁀‵❤⁀,) ✫✫✫Boa tarde pra você✫.❤ Ser amigo e desejar o melhor para o outro, é um dom de Deus. Por isso elogio o que vc tem na sua postagem hoje,gosto de fazer visita, e adoro receber seu carinho Agradeço pela bela amizade sempre querida, deixo um abraço carinhoso Bjusss Rita!!! (⁀❤‵⁀,) ✫✫✫..! ♥
    .`⋎´✫✫¸.•°*”˜˜”*°•.✫❤ ✫¸.•°*”˜˜”*°•.✫❤✫

    ResponderEliminar
  23. Ivana em 21/09/2012

    Camila Passando para deixar um abraço e lhe desejar um ótimo fds Bjs

    ResponderEliminar
  24. Eu só vi agora. Só comento agora.

    A Taça vazia, Camila? Não me parece. Está cheia de amor e carinho....eles têm de voar, procurar o eu deles, o sol que eles também sonharam. E tu partirás noutra direção.....sempre espreitando os teus passarinhos.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  25. Camila querida,

    Tua taça tem sonhos, magia, encantos e poesia...como considerá-la vazia?

    Maravilha de poema, Camila, trazendo a esperança de novos trinares e revoares...que com certeza virão.

    Bjsssss,
    Leninha

    ResponderEliminar
  26. assim,
    são duas taças cheias

    e quem regressa sabe que está alguém à espera


    beijinhos, Camila

    ResponderEliminar
  27. Agradeço a você por sua amizade tão especial,
    e por me fazer sentir que sou alguém
    com quem você se importa.
    Agradeço a você por todas suas visitas,
    embora muitas vezes não consigo fazer visitas
    sua presença é marcante no meu blog.
    Deus lhe de uma semana abençoada beijos paz e luz,Evanir.
    Minha amada linda poesia quanto capricho um poema dentro de uma taça.

    ResponderEliminar
  28. Muito bonito e com uma mensagem intensa.
    Diria que é uma taça cheia :)

    Bjinhos

    ResponderEliminar
  29. Poeta que escreve versos
    com palavras que formam outras
    palavras
    palavras que viram desenhos
    que seus traços são vocábulos
    que se transformam em versos
    garatujados
    com cores já construir-te
    versos de pura aurora

    bem aventurado a poeta
    que inventa belas formas
    poéticas
    novas formas de construir
    poemas

    obrigado poeta pelo teu
    poeta
    e nem falei do belo conteúdo
    do poema
    escrito com a liberdade
    e penas de pássaros

    Luiz Alfredo - poeta

    ResponderEliminar
  30. Um copo de saudade que verte a dor da partida.
    Podem ser aves ou ser folhas, podem ser dias ou ser ventos

    Os copos sempre se voltarão a encher e a vazar neste teatro da vida. Apenas podemos viver cada dia de partida e cada sopro de regresso.

    ResponderEliminar
  31. Estou a visitar alguns blogs, e tive o privilégio de encontrar o seu, vi na pagina inicial o que escreveu, e como gostei folheei mais algumas páginas e fiquei maravilhado pelo que vi e li.
    Dou-lhe os parabéns, mas queria deixar um apelo continue assim dando sempre o melhor, boas mensagens, bons temas. Gosto de escrever, mas também gosto de ler bons temas, por isso é que parei aqui.
    Meu nome é: António Batalha.
    Sou um servo de Deus,e deixo aqui a minha bênção,que haja paz,amor na sua vida, muita saúde e felicidade.
    PS. Se desejar seguir o meu humilde blog, Peregrino E Servo, fique á vontade, eu vou retribuir, se encontrar seu blog.

    ResponderEliminar
  32. Vim reler esta tua taça vazia e repleta de sonhos, quereres e sonhos.

    Belíssima inspiração, amiga.
    Bjssssss,
    Leninha

    ResponderEliminar
  33. E quando vi a "Taça vazia", sorvi o conteúdo e pasme-se! Ficou ela e eu mais cheia!
    Sabe Camila, lê-la é uma dádiva.
    Suave, terno, melodioso...fantástica obra de arte.
    Amei!
    Grande abraço

    ResponderEliminar
  34. Todo o conteúdo pode ser renovado....beijo Lisette.

    ResponderEliminar
  35. Minha querida

    É para a vida que os criamos...os nossos passarinhos vão ganhar asas, que nós lhe demos e vão voar e aí o ninho onde os aconchegámos fica vazio.
    Um texto sublime, como o amor de mãe.
    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar